Irina Popova – Another Family

Descobrimos esse livro lendo uma postagem do blog Hypeness. Trata-se de um documentário fotográfico da vida de uma família de viciados em heroína com uma filha de dois anos. Logo no primeiro contato, fui remetido ao filme Trainspotting (Danny Boile, 1996), mas logo o apego com os indivíduos envolvidos é tanto que se torna uma história pra se pensar muito.

another family 3

Anfisa, Lilya e Pasha

another family

Em 2008, Irina conheceu Lilya na saída de uma balada underground punk de São Petesburgo, na Rússia, e achou curioso o fato dela estar com um bebê num carrinho. Pediu para fotografá-la e, apesar de um sonoro “vai se f#$!” da pessoa que cuidava da pequena, a mãe resolveu aceitar e passou a fazer poses e gostar do ensaio.

Pasha

Lilya convidou Irina para visitar seu pequeno apartamento, que compartilhava com seu namorado, Pasha. A família fazia festas com outros viciados e acabavam todos jogados, sob efeito, pela casa. Seria um cotidiano relativamente comum em alguns lugares da cidade, que tem problemas sérios para controlar as drogas, não fosse pela presença de uma criança nessa situação.

anfisa

another family 96

A criação da pequena Anfisa cativou grande comoção. Durante duas semanas, a fotógrafa conviveu quase que diretamente com a família, ajudou com alguma comida e nos cuidados da bebê, como era de se esperar de alguém que está hospedada na casa.

another family 6

another family 9

Quando as fotos foram parar na Internet é que começou uma onda de polêmica. Houve muitos comentários defendendo a retirada da guarda da criança de seus pais e críticas sobre a falta de atitude de Irina Popova para solucionar o problema ou denunciar para as autoridades.

another family 4

Em entrevista, ela comenta que conhece o funcionamento dos orfanatos russos e que acreditava que a menina ficaria melhor com seus pais. Apesar dos problemas com drogas, o casal tinha amor pela filha e cuidavam dela de forma relativamente apropriada.

another family 8

Russian-Family-Lilya-Pash-012

Mesmo assim, em seu livro, ela comenta sobre a sua profissão e se pergunta se ela deve continuar atuando ou passar a tentar ajudar as pessoas que ela testemunha em situações como essa. Sua conclusão inicial é de que o alcance de uma fotografia pode ser muito maior do que uma intervenção pontual, ainda que ela diga estar decepcionada por ter acreditado, ingenuamente, que a exposição das fotos traria alguma mudança radical.

another family 5

another family 92

A autora diz continuar em contato com a família, mas parou de divulgar novas informações, para que o caso não se torne um espetáculo. Até onde se pode averiguar, os pais parecem estar largando as drogas e a menina é criada por Pasha, após separação do casal. O livro faz grande sucesso e as fotografias continuam circulando vários países em exibições. Mais do que um documentário sobre as drogas, é também um exercício filosófico sobre o papel do fotógrafo e do jornalista na sociedade.

another family 93

Todas as fotos são de direito de Irina Popova.

Deixe um comentário