ENTARDECER NO JARDIM

”Nesse jardim disfarçado de bosque, ela caminha entre fresta de luz. Revelando os tons pálidos de alma delicada.

Que envolvem os traços de um olhar que seduz.

Transpõe um mistério que se esconde atrás de uma fumaça

No pisar cuidadoso das folhas secas da estação

Buscando registrar um romance empoeirado de graça

Enquanto as sombras guiam seus passos no chão

Tem um quê de segredo nas flores que carrega

Estampando as curvas de tecido em sobreposição

Uma leveza oculta nos movimentos que se espalham

E depois por entre os vãos das rendas as perderão.”

(Laís Schneider)

Deixe um comentário